Perfil dos candidatos ao Canadá

Perfil dos candidatos ao Canadá

Em meu artigo sobre o mercado de trabalho canadense, eu levanto uma questão que quase todas as pessoas que pensam em migrar se fazem: o Canadá precisa mesmo de trabalhadores internacionais? Eu mesma respondo: “Sim e não”. A verdade é que o governo canadense tem, sim, interesse em reter mão-de-obra qualificada, mas apenas de determinado perfil. O artigo “Perfil dos candidatos ao Canadá” vai te ajudar a saber se você tem o perfil que eles procuram.

Esse post é útil tanto para quem busca trabalhar quanto para quem quer estudar ou mesmo obter a residência permanente no Canada. Isso porque a única diferença entre os interesses do governo, para efeito de imigração permanente, e do empregador, quando contrata o estrangeiro, é a forma de comprovação das informações. O primeiro tem regras rígidas e formatos pré-estabelecidos. O segundo, é mais flexível e, muitas vezes, a comprovação de larga experiência de trabalho pode até suprir uma eventual falta de formação.

Perfil dos candidatos que conseguem trabalho no Canadá

Genericamente, os critérios do empregador costumam ser, por ordem de importância, a fluência no idioma, adaptabilidade à cultura canadense, profundidade de conhecimento na área de trabalho e experiência anterior, além de alguma reserva financeira para se estabelecer no país.

Perfil dos candidatos ao Canadá

Idioma

Se você está buscando um emprego no Canadá, a primeira preocupação deve ser: “como vai a minha proficiência em algum dos idiomas locais?”. Em Quebec, o francês é praticamente indispensável. New Brunswick é a única província realmente bilíngue, logo, basta falar inglês ou francês. Nas demais províncias, o idioma mais falado é o inglês. Se você fala francês, tanto melhor, mas o inglês é quase indispensável, nesse caso.

Ainda que esteja buscando um emprego com o objetivo de conseguir a residência permanente através do programa Atlantic Immigration Pilot, cuja proficiência mínima é CLB 4, ainda assim você precisará passar por entrevistas à distância. Fique atento/a, pois o CLB 4 não é suficiente um processo seletivo à distância e dificilmente será em um presencial.

Se o seu interesse é a residência permanente, precisa verificar no programa de imigração a que está se candidatando qual é a proficiência em idioma mínima para ser aceito/a como candidato/a. Você pode verificar quais são os testes aceitos para essa comprovação clicando no link.

Em todos os casos, sugiro que a partir do momento em que tomou a decisão de se mudar para o Canadá, não importa a forma, você aprimore os seus skills em inglês ou francês. Escrevemos um artigo sobre Apps e sites que ajudam a aprimorar a proficiência em idioma gratuitamente ou com pouquíssimo investimento. Vale conferir!

Perfil dos candidatos ao Canadá

Formação

As áreas de maior demanda no Canadá são, sem sombra de dúvida, as classificadas como trades, ocupações relacionadas à medicina, enfermagem e TI. Outras áreas são bem vindas, mas elas se revezam dentro das ocupações em demanda, a depender do interesse de cada província. Essas necessidades são expostas nos programas provinciais e são voláteis, pois buscam suprir as necessidades momentâneas do mercado de trabalho local.

O que quase todos os trabalhadores canadenses têm em comum é uma formação pós-secundária. Há programas de estudo de um à quatro anos de duração em todas as áreas e ofícios que você puder imaginar. No Canadá, você estuda até mesmo para trabalhar com mudança e montagem de móveis (você pode ler mais sobre isso em meu livro “Let’s Go! Imigrando para o Canadá“).

Não importa o que você faz para viver, espera-se que tenha qualificação e treinamento para executar o seu trabalho. É claro que há algumas pessoas que não estudaram, mas, ainda assim, possuem tanta experiência naquilo o que fazem e adquiriram tal grau de autoridade, que os empregadores não se importam com um certificado de instrução.

Mas para o sistema de imigração, isso não funciona. Um certificado pode ser a diferença entre a elegibilidade para algum dos programas disponíveis e é necessário ficar atento/a aos pré-requisitos.

Perfil dos candidatos ao Canadá

Experiência de trabalho

Se você está fora do Canadá e tem pouca experiência de trabalho, saiba que não é fácil conseguir uma oferta de emprego. A maioria das contratações internacionais precisa passar pelo LMIA, um procedimento que acaba por inviabilizar contratações que não sejam extremamente necessárias, com alta demanda ou escassas no país. Antes de dedicar tempo buscando uma posição no mercado de trabalho canadense, leia um pouco mais sobre o Labour Market Impact Assessment para decidir se esse é o melhor caminho.

Para os recém-chegados ao país, os fatores técnicos são fundamentais na busca do primeiro emprego, mas é importante entender que são os fatores humanos o principal driver para uma promoção.  Via de regra, quanto mais inexperiente for o candidato, mais especialista ele deve ser. A importância dos fatores humanos e da amplitude e profundidade de conhecimentos técnicos é inversamente proporcional ao nível do cargo pleiteado.

Você receberá muitos “nãos” até receber o primeiro “sim”. Uma vez conseguindo o trabalho e se mostrando uma pessoa adaptável à cultura local, o próximo emprego será bem mais fácil de conseguir, pode acreditar!

Perfil dos candidatos ao Canadá

Adaptação à cultura

A adaptação é um critério impossível de se comprovar. A decisão da escolha por um ou outro candidato fica por conta do feeling do empregador ao longo do processo de seleção. Não há forma objetiva de mostrar capacidade de adaptação a uma nova cultura.

Os brasileiros são reconhecidos pelos canadenses como esforçados e trabalhadores. Porém, assim como conseguem mais rapidamente uma colocação profissional, também são os que mais rapidamente são demitidos.

Culturalmente, Brasil e Canadá são países bem diferentes, a ponto de afetar as relações de trabalho. Feedbacks de empregadores canadenses costumam ser mal compreendidos pelos povos de origem latina devido à forma gentil com que são dados; pró-atividade pode ser confundida com desrespeito em diversas situações. Os exemplos são inúmeros, a lista é longa.

A primeira coisa que você precisa compreender é que, ao mudar de país, perderá todos os referenciais que te fazem influenciar as pessoas e conseguir se comunicar bem. Você pode tirar a nota máxima no teste de idioma, mas, se não for capaz de compreender as diferenças culturais e não for humilde para tentar se adaptar às novas exigências, não conseguirá crescer profissionalmente no Canadá.

O canadense tem valores diferentes dos nossos e, se você não for flexível para refletir carinhosamente sobre qualquer feedback que receber, vai viver infeliz, se sentindo perseguido, enquanto que, na verdade, você é o ser estranho no local, aquele que precisa descobrir o que eles querem de você e não o inverso. Comunique-se e aceite que quem precisa se adaptar é você.

Sugiro a leitura do nosso artigo O Canadá é para mim? como leitura complementar.

Perfil dos candidatos ao Canadá

Mercado de trabalho canadense

A compreensão do funcionamento do mercado de trabalho canadense, da classificação das ocupações e da cultura desse imenso país é fundamental para aumentar as chances de conquistar uma posição nesse mundo tão diferente do nosso.

Currículos são criados especificamente para cada cargo pretendido e têm formato bem diferente do que o brasileiro está acostumado. Esse é mais um exemplo em que o desconhecimento da cultura é fator de desvantagem competitiva.

Recomendo que você faça o download gratuito do nosso e-book Como fazer um currículo à moda canadense e se sair bem nas entrevistas de emprego, de forma que já possa começar a trabalhar em sua adaptação.

Perfil dos candidatos ao Canadá

Reserva financeira

A imigração canadense não exige comprovação financeira quando o candidato tem uma oferta de emprego, mas alguns empregadores pedem que você se certifique de ter capacidade econômica para fazer a transição entre os países e se estabelecer fisicamente.

Qual é a alternativa quando não se atende aos pré-requisitos?

Você deve estar pensando o quanto é difícil conseguir emprego no Canadá a partir de seu próprio país, não é mesmo? E esse pensamento tem total fundamento!

Mas ainda há esperança! Se você não vê chances de obter a residência permanente nesse momento e nem de conseguir um emprego a partir do seu país, saiba que é possível estudar e trabalhar no Canadá.

Quem não consegue emprego a partir de seu país, muitas vezes utiliza como recurso o estudo no Canadá. Ali, é permitido aos estudantes de cursos pós-secundários trabalharem 20 horas semanais. Se o estudante for casado, poderá levar seu cônjuge, o qual poderá trabalhar full-time, e filhos, os quais poderão estudar nas escolas públicas do país, gratuitamente.

Para isso, basta que o programa escolhido tenha duração superior a seis meses, seja full time (6h/dia)  e que a instituição seja considerada “designada” pelo governo canadense. Durante as férias, o estudante pode trabalhar full-time (40 horas por semana).

Para quem tem interesse em obter a residência permanente no Canadá, recomendamos cursos com duração superior a 8 meses, pois tanto o estudante quanto a sua família poderão permanecer no Canadá, após a graduação, pelo mesmo período, trabalhando em tempo integral utilizando um Post Graduation Work Permit (PGWP).

O aumento da proficiência no idioma, a pontuação ganha pelo programa de estudo e com a experiência profissional local costumam ser suficientes para que essa família se torne elegível à candidatar-se a residência permanente com chances relevantíssimas de sucesso.

Como podemos te ajudar?

Somos uma empresa que auxilia indivíduos e famílias a se mudarem para o Canadá, desde o planejamento até o settlement. Nossa expertise nos permite criar estratégias diferenciadas e guiar pessoas que irão trabalhar, estudar e/ou se candidatar à residência permanente no Canadá, por conta própria.

Conosco, você compreenderá todos passos da transição entre países e os aspectos técnicos desses processos. O objetivo é traçar um planejamento, criar um cronograma e conduzi-lo/a por cada etapa do processo. Orientaremos, ainda, sobre impostos, custo de vida, educação, moradia, saúde, mercado de trabalho, saída fiscal do país, e muito mais. Nossa assessoria possibilita uma transição mais suave e segura, aumentando a assertividade das decisões e mantendo a autonomia nas mãos do candidato.

Além disso, para aqueles que desejam estudar no Canadá, fazemos parte de uma plataforma com mais de 300 instituições de ensino, o que nos permite oferecer programas de estudo com PGWP exatamente dentro do seu perfil. Essa assessoria não terá custo para você.

Entre em contato conosco, sem compromisso, ou visite o nosso website oficial www.canadaletsgo.com.

Atenção: A Canada Let’s Go não é uma agência de empregos.

Disclaimer: As informações contidas nesse artigo foram extraídas do site oficial do governo canadense http://www.canada.ca. De tempos em tempos, o governo canadense faz alterações na lei de imigração, as quais podem ter ocorrido após a publicação desse artigo e, portanto, podem não ter sido atualizadas em nossa página. Antes de se comprometer com seus planos, faça a devida confirmação no site oficial ou entre em contato conosco.

Gostou do artigo? Deixe um comentário! Tem dúvida? Pergunte. Adoraremos responder!

Lila Kuhlmann é autora do livro “Let’s Go! Imigrando para o Canadá” e sócia-gerente da Canada Let’s Go, assessoria no planejamento e execução de programas de estudo, trabalho e residência permanente no Canadá.

PENSANDO EM ESTUDAR, TRABALHAR OU VIVER PERMANENTEMENTE NO CANADÁ? Clique em contato@canadaletsgo.com  ou WhatsApp-nos: 11 98201.2347 . Se preferir, podemos entrar em contato. Deixe seu e-mail ou WhatsApp:

Adoraremos ler o seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: